Já mudámos a vida de muitas famílias. Agora podemos mudar a sua também.

26 de setembro de 2012

MELOM deu-nos 7 dicas para poupar dinheiro em obras.



1 - Iluminação natural. Controlar a luminosidade do imóvel permitindo a utilização da luz natural durante o maior período possível é óptimo para beneficiar de um efeito de energia positiva. Por outro lado, com a chegada do Outono e do tempo mais frio, quanto maior for a exposição solar da sua durante o dia, menos gastos de aquecimento terá. Nesse sentido, deve ter em conta acções muito simples e económicas:
a) desimpeça os vãos (janelas) de sua casa de quaisquer objectos que possam condicionar a entrada de luz;
b) coloque varões e substitua ou utilize cortinados de cor branca ou clara;
c) para dias de maior calor, um sistema de calha dupla que permita também ter um cortinado blackout é o ideal para não deixar entrar muito calor durante o dia;
d) Também há ideias um pouco mais caras para melhorar a iluminação em sua casa, como a colocação de janelas maiores, ou a colocação de superfícies em vidro. Mas, se optar por uma destas soluções, não faça isto sozinho, peça ajuda profissional e veja que soluções inovadoras existem.
2 - Iluminação artificial. De uma forma geral, poderemos dizer que as divisões mais importantes a iluminar são a sala e a cozinha. Estas são as divisões responsáveis pela maior parte do consumo eléctrico das nossas casas, por isso a sugestão recai na substituição/aplicação de candeeiros que permitam uma excelente luminosidade aliada a um baixo consumo.
Para a cozinha, uma boa opção é aplicar pequenos spots com recurso à utilização de led’s em vez das tradicionais luzes fluorescentes.
Na sala, deveremos optar por lâmpadas de baixo consumo, alternando candeeiros de tecto com uma luz de presença apenas para leitura ou TV.
Um estudo de iluminação para a sua casa é grátis e pode dar-lhe uma ideia de quanto poderá poupar, apenas com um pequeno investimento.
3 - Cor. Para imóveis pequenos, o branco é mandatório: as casas brancas são mais luminosas, mais amplas e permitem um sem número de combinações com o mobiliário. Mas, aqui, o truque para “mudarmos a casa” consiste em elegermos uma parede para contrariarmos o “branco hospital”. Existem inúmeras soluções para criarmos este contraste: pintura de uma cor diferente, papel de parede com ou sem textura, aplicação de pedra, madeira, etc.
Há também novas e inovadores tintas que permitem efeitos surpreendentes, por exemplo, efeito ardósia que permite desenhar com giz e é facilmente lavável, efeito fosforescente que brilha no escuro após absorção de luz ou efeito magnético que cria uma superfície onde é possível aderir imans.
Estas possibilidades podem ser usadas principalmente na sala, nos quartos, e até cozinhas. Antes de serem aplicadas, contudo, é muito importante pensar bem na cor ou papel, realizando, se possível, um teste anterior à aplicação. Mas não precisa de ir comprar sete ou oito cores e tipos de tintas diferentes para fazer este teste. O seu orçamento esgotaria só nas tintas. Peça ajuda a um profissional que lhe facilitará este processo de teste de cores.

4 - Aparelhagem (tomadas; interruptores). Pode parecer um elemento menor na habitação, mas a aparelhagem data claramente a construção. Opte por substituir os interruptores por um modelo moderno e já agora que permita a regulação de iluminação.
As protecções de tomadas podem parecer seguras do lado de fora, mas e o que está escondido? Vai arriscar a sua segurança e a dos seus? Há profissionais que tratam do assunto electricidade por “tu”. Peça-lhes para lhe fazerem um levantamento do estado actual da instalação e para proporem melhorias. Não deixe para amanhã…
5 - Puxadores de portas. Este é outro elemento que tem conotação no tempo. Se tem a mesma casa há mais de 10 anos, está na hora de substituir os seus puxadores de portas. Mas tenha atenção e, antes da compra, garanta que estes são compatíveis com as furações ou fechaduras existentes.
Para os puxadores de portas, há sempre a opção de recuperação e/ou renovação (cor e brilho) e afinação dos mesmas. Já que vai pintar uma parede de sua casa porque não também pintar os puxadores de portas?
6 – Casa de banho (Substituir as torneiras e lavatório). O lavatório é uma das peças que deverá ter em conta numa reforma da casa de banho; opte por modelos de bancada e aproveite para substituir as torneiras.
Mas antes desta reforma, pergunte-se: Sabe o que é um cifão? Sabe as medidas certas para um novo modelo de bancada? Não crie os seus próprios problemas, decida o que quer fazer e peça ajuda a um profissional, para facilitar o processo de instalação.

7 - Cozinha. Se a sua cozinha é muito antiga e os móveis são em madeira, pinte-os você mesmo. Se são mais recentes, opte por substituir apenas os puxadores por uns mais modernos.
A chaminé e bancada são outros pontos a analisar, mas atenção ao budget, porque só no tecto pode gastar os €500. A menos que queira mudar a casa, mudando a cozinha. Sabe que o pode fazer por este valor? Surpreendido? Hoje já possível concretizar quase todos os nossos sonhos, e sempre em conta.
Reactions:

2 comentários:

  1. Obrigada pelas excelentes dicas que aqui deixaram. Eu tenho a minha casa há 23 anos, é pequena, mas gosto dela, fiz várias asneiras dentro as quais, mudar os puxadores das portas, sem ver se eram compatíveis (na altura ainda não existia o "Querido Mudei a Casa"), como resultado nenhuma porta dentro de casa fecha. A cozinha é outro problema, móveis que já não se usam e falta de espaço e arrumação. Mas aí ainda não me aventurei muito, até porque o meu marido já me proibiu de "inventar coisas novas em casa" (coisa a que eu faço ouvidos de mercador, mas no caso da cozinha tenho deixado em banho-maria, a ver se ele se esquece e aí eu avanço.) Não me lamento, nem me queixo pois tenho casa e quase paga, o que nos dias de hoje é difícil, por isso sempre que posso meto mãos à obra e com base em ideias vossas e muita coragem, até já fiz alterações na casa da minha Avó, que fica no Alentejo em Galveias. Quero agradecer-vos por existirem, e por Iluminarem sempre os meus dias com ideias novas e soluções práticas. Imaginação e coragem de arriscar, é comigo! Ideias criativas e postas em prática é com o Querido!
    Beijinhos de Luz!
    Ana Maria

    ResponderEliminar
  2. "mandatório" (anglicismo) é "obrigatório".
    "cifão" (erro) é "sifão"
    "budget" (anglicismo ou galicismo) é "orçamento".

    De resto, algumas dicas são úteis. Continuem.

    ResponderEliminar