Já mudámos a vida de muitas famílias. Agora podemos mudar a sua também.

22 de dezembro de 2008

Emissão # 908 - Especial "Colégio das Descobertas""

Antes Depois

Antes Depois

Antes Depois



Com o enorme sucesso da edição Especial Crianças do ano passado, fomos à procura de novos espaços. O Colégio “Descobertas”, herdou este espaço de uma antiga embaixada, a casa é grande mas devido ás grandes necessidades dos meninos, torna-se cada vez mais pequena.

Sempre que podem, arranjam o espaço e melhoram as condições, mas com a visita do Querido, lá foram vendo que necessitavam de mais coisas. Descobrimos uma casa cheia de meninos com deficiências crónicas, muitas vezes abandonados pelas famílias.


Esta associação têm este nome à mais de 30 anos e sempre foi uma associação sem fins lucrativos, vivendo da caridade alheia e do esforço voluntário dos seus colaboradores. Não existe uma idade limite para acolhimento neste colégio, porque para quem padece de deficiências mentais, a idade Mental não é igual a idade Real.


Por esse motivo a escola divide as crianças por níveis, não de idade mas por capacidade. Um dos meninos que se encontrava no local na altura da nossa visita chama-se Gonçalo e têm na realidade 9 anos, mas devido à sua deficiência não aparenta mais do que 3 ou 4 anos de idade.


Apesar do Querido querer ajudar, não pode mudar o espaço todo, e fomos ao encontro das suas maiores faltas. Uma delas é sem dúvida um refeitório comum a todas as idades, uma vez que não têm nenhum, e tendo até ao momento de fazer as refeições nas salas onde se encontram.


Outra das grandes faltas da instituição é material adaptado, quer seja ele informático, quer seja de primeiras necessidades. Este tipo de espaços vivem muito de materiais sensoriais, e salas Snoezelen, são muito importantes.


As Salas Snoezelen, são ambientes de paz e harmonia, criados com o propósito de ganhar a confiança e a sensibilidade destas crianças. Procuram através dos sons, cheiros e luzes cativar as crianças e trazer tranquilidade. Morada: geral@sembarreira.pt, local onde se encontra este material Estes materiais são caros e de extrema necessidade, mas vamos ver o que o Querido pode fazer…


As crianças com maior mobilidade reduzida, passam a maior parte do tempo nas Cadeiras de Rodas, porque não têm sitio para se sentar, as educadoras, optam por coloca-las em colchões adaptados. Deixamos a casa, com a ideia de que neste colégio existe muita entrega por parte dos funcionários, mas que falta muita ajuda, cor e alegria.

De todas as obras que fizemos, até hoje, esta vai ser a mais difícil do ponto de vista técnico e a mais intensa do ponto de vista humano. Falamos de uma sala, uma casa de banho e um jardim de Inverno e falamos de crianças especiais com deficiências crónicas e profundas.


Pedimos a ajuda da nossa decoradora Ana Rita que transformou por completo o dia a dia destas crianças. A Ana Rita, trouxe à sala, maior conforto, segurança e mobilidade, criou um refeitório de raiz e adaptou a casa de banho.


Mas como sempre só o poderia fazer em 48 horas com a ajuda de marcas como, a EUROCAIXILHO, a Mediclinics, a Truly Nolen, a Margres, a Cadeirinha do Almeida, a Viplant, o PINGO DOCE, a SPORT ZONE, a PLATANO EDITORA, a IMAGINARIUM e a LG Electronics, que nesta época especial foram bastante generosas.


Para futuras doações : Colégio “Descobertas”
Morada: Av. Vasco da Gama nº25 Restelo 1400-002 Lisboa



Veja Este e outros Programas do Querido Mudei a Casa, na sua Sic Mulher!!!

15 de dezembro de 2008

Emissão # 907- Especial "Casa do Gaiato"

Antes Depois
Antes Depois
Antes Depois


A abrir esta série especial, o "Querido" aceitou o desafio da Casa do Gaiato, uma instituição que acolhe, educa e integra, na sociedade, crianças e jovens que, por qualquer motivo, se viram privados de meio familiar normal. Nas palavras do fundador, o Padre Américo Monteiro de Aguiar, " somos a família para os que não têm família".

A população média de cada Casa do Gaiato é de 150 rapazes distribuídos pelas diferentes idades desde o nascimento até cerca dos 25 anos( mas é usual existir pessoas mais velhas). São Instituições totalmente particulares vivendo dia a dia o risco evangélico da solidariedade humana.
Aceita Voluntariado a tempo inteiro e também a tempo parcial. Neste caso pede-se que sejam pessoas totalmente disponíveis para as crianças e jovens, com sentido de maternidade e paternidade. Naturalmente que será útil terem conhecimentos de pedagogia e psicologia.
Quanto aos funcionários são exigidas as qualificações para que são contratados. As actividades de cada casa são sempre orientadas para a realização dos fins em vista proporcionando aquilo que é melhor para o desenvolvimento de cada rapaz: saúde, alimentação, estudos, formação profissional, emprego, férias, tempos livres, cultura...

Quando fomos visitar a Casa do Gaiato em Loures, descobrimos um espaço dividido por idades, onde a casa mãe acolhe os mais novos, e as outras casas os mais velhos, subindo consoante as idades. Neste momento têm 85 crianças no total, 13 das quais entre os 5 e os 11 anos.

Para o Querido, e porque estamos a falar de uma época especial para crianças, optamos por restringir a nossa obra aos mais pequenos, por isso transformar os espaços onde eles passam mais tempo é o nosso objectivo.

Neste momento, a casa mãe acolhe 13 crianças entre os 5 aos 11 anos, todas saudáveis, que dormem juntas numa camarata, ao cuidado de um casal de acolhimento. O Quarto têm mais ou menos 35 m2, com 11 camas e o espaço não têm cor nem vida. É frio com um soalho em madeira, e um pé alto de mais de três metros. Com o seguimento do quarto, descobrimos um espaço novo, uma antiga varanda fechada onde as crianças podem ver alguns filmes onde as educadoras podem ler umas histórias antes de irem dormir.

Estas crianças não têm espaço para nada e até usam as escadas de acesso para os quartos, como sapateira, onde dispõem os sapatos pelas escadas. A casa de banho, é comum para todas as crianças e só existe uma banheira, revezando os banhos entre os meninos.
Épocas especiais exigem projectos especiais e este foi o pensamento da nossa decoradora Ana Proença assim que viu o espaço. E com apenas 48 Horas para transformar um espaço frio e impróprio para crianças, num lugar harmonioso e acolhedor, onde estas crianças poderiam crescer com mais alegria.

Em vez de um, acabou por se fazer três espaços de uma só empreitada, e para os mais pequenos projectou um quarto “Lego”, para os mais velhos, o quarto “Futebol” e transformou ainda uma varanda fechada num espaço para diversas actividades.

Numa obra desta dimensão, só poderíamos ir ao encontro das necessidades destas crianças, com ajuda e essa ajuda foi preciosa. Marcas como a LEROY MERLIN, ROBBIALAC, BOSCH, EUROCAIXILHO, a LEGO, a BACTÉRIA, o PINGO DOCE, a SPORT ZONE, a CONCENTRA, a PLATANO EDITORA, a IMAGINARIUM e a LG Electronics, foram assim de extrema importância para dar maiores alegrias a quem mais necessita, numa época especial.


Para futuras doações envie: Casa do Gaiato – Santo Antão do Tojal, Loures Morada: Rua Padre Adriano, 40 Santo Antão do Tojal – Loures 2660-119.

2 de dezembro de 2008

Emisssão#906 - Quarto de recordações

Antes Depois

Antes Depois

Para surpreender o marido, com alguma alegria nas suas vidas, a Maria João escreveu para o Querido para remodelar o Quarto. A História deste casal, é muito dolorosa, e nós aqui no nosso Programa não ficamos indiferentes.

Em 2006, há apenas dois anos, perderam um dos seus filhos, o João, com um Cancro nos ossos. A doença do João foi descoberta, somente através de uma Biopsia, e começou com uma simples dor na perna. Depois de operado, ficou bem, e teve um ano cheio de coisas boas. Passado algum tempo, as dores voltaram e o João nunca mais saiu do hospital.

Para manter esta chama acesa, a Maria guarda todas as suas recordações, fotos e posters do João. No Quarto que quer oferecer ao marido, como surpresa, para dar mais vida e alegria ás suas vidas, a Maria João, gostava ter de um estilo moderno, com linhas direitas e simples.

As cores preferidas são, os castanhos, laranjas, cor de café com leite, mas em geral gosta de cores quentes e românticas. Detesta a cor encarnada. Gosta de véus e de adereços, e de por exemplo moveis ou baús de apoio nos pés da cama.
Para criar um espaço cheio de recordações e de vida, fomos ter com a Catherine Cabral.
A Catherine ficou incumbida de tentar consiliar as recordações e a decoração para dar à Maria João o que mais deseja neste momento.
Não querendo fugir à sua marca pessoal, a nossa decoradora optou por criar um estilo moderno, com muitas tedências romanticas, onde o Verde e Creme dominam.
Veja este e outros programas do Querido Mudei a Casa, na sua Sic Mulher!!!